Links da Semana – Confraternizações barulhentas, o que fazer?

Atualizado: 30 de jan. de 2019

Olá, 2019!


Na semana passada acabei não postando os links pois fiquei curtindo a família, as festas de fim de ano e me organizando melhor para esse novo ano.


Então vamos lá? O primeiro post de 2019 tem tudo a ver com essa época de férias e festas. Acontece muito e recebo muitos questionamentos sobre o barulho na vizinhança ou no próprio condomínio e sobre a lei do silencio e sua aplicação.

Por isso andei lendo mais sobre esse assunto e sugiro que vocês entrem nos links a seguir para saber mais como funciona e o que pode ser feito nos casos de incomodo por barulho.



Fonte: Google


O SíndicoNET é um site que eu já indiquei aqui e com frequência eu aproveito as informações disponíveis nele. AQUI como pode proceder quando tem aquela festinha no salão do condomínio ou quando as crianças estão bagunçando na área comum fora de hora. E uma ideia interessante é criar uma campanha de conscientização no condomínio! Muitas vezes as pessoas esquecem que o condomínio é de todos, é da coletividade que ali reside, ou seja, todos devem cuidar tanto da área física como das boas relações e convivência geral no espaço. E no SindicoNET tem material de apoio para essa campanha de conscientização que pode ajudar a reduzir os incômodos e barulhos.


Sobre a Lei do Silencio, esse link do Jurídico Certoexplica muito bem os limites previstos, as infrações e as consequências do descumprimento. A Lei de Contravenções Penais prevê pena para aquele que perturbar o trabalho ou sossego alheios e, aqui em Belo Horizonte/MG, existe a Lei Municipal n. 71 de 1948, que também prevê medidas de proteção ao sossego publico dos cidadãos.


Mas, e na prática? A gente sabe que geralmente é muito diferente da teoria e da lei ne? O Blog Utilidade postou esse informativo, explicando como é o procedimento de denuncia pela poluição sonora ou perturbação do silencio


Sabemos que, infelizmente, na maioria das vezes as consequências são muito menos graves do que deveriam ser e, por isso, é importante prevenir o problema e procurar respeitar de forma que a comemoração de um não se torne o importuno de outro.

Espero que os links ajudem a diminuir esse tipo de situação aí na sua vizinhança. Mas é como eu sempre falo: tentar resolver tudo de forma amigável é muito mais fácil e agradável e nesse caso ainda mais importante, visto que a convivência muitas vezes é diária.


Me contem se já passaram por isso e como resolveram.


Até a próxima!

13 visualizações0 comentário